Inovação Estratégica: A Importância da área de Pesquisa e Desenvolvimento

Investir em uma área de P&D independente é crucial para criar um fluxo de inovação consistente e sustentável.
Abgi

Abgi

Time multidisciplinar e especializado em recursos financeiros para inovação, processos e ferramentas.

« Retornar aos conteúdos

As empresas necessitam se manter em evolução e precisam se renovar  constantemente para evitar o recesso ou declínio decorrente do ciclo de vida operacional. Uma possível solução é criação de uma área dedicada ao crescimento, à criação de novos produtos e serviços e à melhorias de processos, além da busca por novas fontes de lucro.

A área de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) busca alcançar esses objetivos por meio da descoberta de novos conhecimentos e a aplicação destes em busca de resultados práticos que se tornem diferenciais competitivos no mercado. Por isso, torna-se uma área estratégica, alinhada aos objetivos do negócio e conectada com as demais áreas da organização.

 

Benefícios

Organizações públicas e privadas de todos os portes podem se beneficiar de um ambiente propício à inovação. A função da P&D abrange um enorme leque de possibilidades para sua implementação, desde um simples profissional que tenha um viés para a pesquisa, até estruturas formalizadas, com grande número de profissionais altamente interdisciplinar e com laboratórios experimentais.

Conheça também outros tipos de ambientes de inovação: Centro de P&D, ICT ou Hub de Inovação e a possibilidade de recursos financeiros

Este ambiente permitirá a organização vários benefícios, como:

  • Criar e aplicar inovações tecnológicas: garantindo que a empresa esteja desenvolvendo novas tecnologias, produtos e processos que a mantêm competitiva no mercado.
  • Adaptar-se às mudanças: criando um processo análise e melhoria contínua, com acompanhamento de tendências, análise do comportamento do mercado, e difusão do conhecimento dentro da organização.
  • Pensamento inovador: cultivando um espaço de criação de novas ideias em todos os departamentos e,assim, cada colaborador busca melhorar processos internos e gerar mais resultados.
  • Alavancagem com fomento: organizações que investem em inovação conseguem ampliar suas iniciativas com o uso dos mecanismos de apoio à inovação, dividindo riscos e facilitando o desenvolvimento de projetos cada vez mais diruptivos.

 

Funções do P&D

De forma didáticas, Cristina Leonhardt, especialista em Gestão Estratégica de P&D e Desenvolvimento de Produtos, destaca em seu Blog “Sra. Inovadeira” que o setor de P&D de uma corporação pode trabalhar com quatro vertentes distintas, que seria baseado no foco dependendo do objetivo de cada organização, são elas:

  • Manter o mercado: com objetivo exclusivo de manter o que a empresa já vem fazendo, lançando produtos na linha que a empresa já atua, como exemplo, o que envolve atividades como: redução de custos, resolução de problemas técnicos na linha de produção, modificação de produtos atuais e lançamento de produtos;
  • Servir o mercado: com o intuito de atender aos usuários e clientes. Essa equipe foca no ambiente externo da empresa, atendendo a solicitações que vêm de fora e encontram, dentro da empresa, canais já preparados para transformá-las em projetos. Este time pode trabalhar com tecnologias já existentes ou novas, desenvolvendo produtos para um mercado conhecido. Nesse caso, as atividades se destacam em: criação de novos produtos, melhoria de processo para aumento de performance e modificação de produtos atuais.
  • Moldar o mercado: trabalhos com o objetivo de criar novos mercados e buscar por soluções inovadoras. Este setor trabalha com um olhar externo, olhando para oportunidades de novas tecnologias conjugadas às mudanças do mercado para atender demandas ainda não atendidas. Destacam-se como atividades dessa vertente: trabalhar com a criação de novos produtos inteligentes, busca de perturbação em mercados-alvo, criação de novos mercados e novas forma de resolução de problemas.
  • Monitorar o mercado: realiza atividades relacionadas à redução da incerteza tecnológica e assim trabalham no monitoramento de novas tecnologias por meio de prospecção tecnológica (artigos científicos, banco de patentes, entre outros), testam essas tecnologias, entendem seu funcionamento e verificam a possibilidade de sua aplicação na empresa. Este time executa atividades do tipo: exploração do futuro à frente das necessidades do mercado, construção de competências técnicas internas para o futuro e estudos preliminares de eficácia de novas tecnologias.

 

Desafios da área Pesquisa e Desenvolvimento

Algumas empresas ainda possuem resistência à mudança na estrutura atual ou barreiras com relação a criação de um setor independente destinado as atividades de P&D com receio do alto investimento. De fato, a área pode “morrer” ou não entregar os resultados esperados por vários motivos, como:

  • falta de gestor de inovação experiente,
  • falta de investimento para o desenvolvimento dos projetos,
  • falta de processos de gestão de inovação,
  • falta de indicadores,
  • lentidão no retorno sobre o investimento,
  • cultura de inovação fraca, e muitos outros.

 

Investimento x Crescimento

Segundo o Centro Científico da União Europeia, “The 2021 EU Industrial R&D Investment Scoreboard”, as 100 empresas mais inovadoras do mundo investiram em média 12,8 % de suas vendas em P&D e tiveram o crescimento no seu valor de mercado próximo de 17,9%, além de mais 2,5 % de crescimento nas vendas.

Destaca-se ainda que, de acordo com a Randoncorp (2023), na prática, ter um grupo de trabalho completamente dedicado a criar soluções, melhorar produtos ou serviços, acrescentar funcionalidades ao portfólio da empresa, etc., são formas de se manter competitivo. Isso afirma o quão importante é investir em P&D e gerar inovação.

Um setor destinado as atividades de P&D poderá priorizar pesquisas com planejamento e traçar metas para serem alcançadas. O profissional de P&D poderá estar inteiramente dedicado aos assuntos de melhoria e inovação, além de poder dar atenção aos diversos setores da empresa e escutar os clientes, trazendo assim, soluções que unifiquem os processos, refletindo em um fluxo mais contínuo para a organização e o cliente.

 

Quando criar uma área dedicada?

Para que as empresas que ainda não possuem uma área destinada às atividades de P&D, primeiramente, é interessante realizar uma avaliação das demandas da organização e levantar quais seus objetivos estratégicos. Confira também Por que ter uma estrutura independente dedicada à inovação?

Realizada essa reflexão é preciso verificar: sua organização entendeu a importância de criar uma área, centro de P&D, hub ou ICT? Então entre em contato com a equipe da Abgi para apoiarmos na estruturação deste ambiente de inovação, qual avaliamos o modelo jurídico, benchmarkings e oportunidades de fomento.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Posts Relacionados

Comentários